Embaixada de Portugal na Namíbia

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Informação geral

hall         

SECÇÃO CONSULAR

A Secção Consular da Embaixada proporciona os mais variados serviços consulares de apoio ao cidadão português e à Comunidade Portuguesa a viver na Namíbia. A secção consular está igualmente disponível para dar informações a namibianos (ou nacionais de outras nacionalidades aqui residentes) que necessitem de se deslocar a Portugal, seja em negócios, turismo ou qualquer outro motivo. 

A Secção Consular aconselha todos os cidadãos nacionais, residentes nas áreas de representação diplomática desta Embaixada a efectuarem presencialmente a inscrição consular durante a permanência no país. Para o acaso de previsão de alguma situação de crise, em que seja necessária a nossa actuação, podermos providenciar o respectivo auxílio.

Vistos

Esta Embaixada não emite vistos.Caso necessite de visto para entrar em Portugal deverá contactar a Embaixada de Espanha em Windhoek.

Embaixada de Espanha em Windhoek
Segunda-feira a Quinta-feira das 8h até as 16h.
Sexta-Feira das 8h até às 13h30

Localização e contactos:
Bismarck Street, 58
P.O.Box 21811, Windhoek
Phone: +264 (0) 61 22 30 66
+264 (0) 61 22 40 38
+264 (0) 61 22 44 00

Mais informações sobre os requisitos para pedir um visto Schengen:
http://www.exteriores.gob.es/…/Paginas/VisadosUniformeSchen…

De que outra maneira podemos ajudar

Para os nacionais portugueses que necessitam de assistência consular de emergência entre em contato:

Horário de atendimento ao público:

De Segunda a Sexta das 8h00 às 13h00

Telefone: (+264) 61 25 97 91
                 (+264) 61 25 97 93

Fax: (+264) 61259792

Número de emergência consular: (+264) 08 17156019

Email: windhoek@mne.pt

O que o nosso Consulado não pode fazer por si

A nossa função é a de ajudar todos os cidadãos portugueses que precisem do nosso apoio, contudo, não podemos:

  • Tirá-lo da prisão, impedir que as autoridades locais o deportem após a sua pena de prisão, ou interferir em processos criminais judiciais ou civis;
  • Ajudá-lo a entrar no país, por exemplo, se não tiver um visto ou passaporte válido, não podemos interferir na política ou nos procedimentos de imigração de outro país;
  • Dar aconselhamento jurídico, investigar crimes ou realizar buscas de pessoas desaparecidas, embora possamos dar detalhes de pessoas ou entidades que podem ser capazes de ajudá-lo nestes casos;
  • Arranjar-lhe um melhor tratamento no hospital ou prisão do que é dado às pessoas locais;
  • Pagar quaisquer contas ou dar dinheiro;
  • Fazer planos de viagem para si, encontrar trabalho, alojamento, ou fazer planos de negócios em seu nome;
  • Envolvermo-nos em disputas privadas sobre propriedade, emprego, comercial ou outros assuntos.